12 abril, 2008

sei que um dia virás


A música soará no ar, vou olhar-te nos olhos e dizer-te que sou mais feliz por te ter ao meu lado. Não espero por ti para começar a viver, espero sim pela comunhão de sentires e amares. Quando sonho contigo não vejo o teu rosto, mas sinto a tua presença. Sinto o teu toque, uma magia que me atordoa os sentidos e me embebeda a pele. Sinto a tranquilidade dum amor timoneiro que chegará um dia. Terei a tranquilidade da certeza, quando sentir que a vida será curta demais para te amar.

7 comentários:

Pestanudo disse...

Estou sem palavras... lembras-te de falarmos sobre os poemas de Florbela Espanca? A sensação ao ler isto foi igual.

Feliz daquele por quem anseias. Levará com ele uma pedra rara, dificil de enontrar nos nossos dias.

Um beijo grande

Pestanudo disse...

correcção: a sensação ler o texto, é igual ao ler os poemas de Florbela Espanca.

Mais 2 pontos para o pestanudo... :)

Anónimo disse...

A ânsia do teu chegar deixa-me melancólica.
Recordo todo o tempo que te amei sem te conhecer. E quando chegaste continuei a amar-te. Aprendi a aceitar que o ser que se ama é um ser real. Com muitas qualidades, algumas que não imaginámos e outras que já conheciamos sem saber. Com alguns defeitos também, muitos que nunca imaginámos existirem mas que são apenas características duma pessoa e afinal não são defeitos, e outros que afinal são pequenos contratempos naquilo que gostávamos que fosse de outra forma.

Assim será também contigo. É um percurso idêntico para os que esperam os amores das suas vidas: venham de fora ou de dentro.

Apenas tens de aprender a amar essa pessoa antes dela chegar.

Um beijo grande
Da Companhia do Chá

Sandra disse...

Mas será que estes homens andam cegos????

Se eu fosse «gajo» e gostasse de morenas «boas, boas, boas, boas» não me escapavas...

Era assim tipo «dá-lhe, dá-lhe, dá-lhe...»

Ai amiga que tonteira (só nós é que percebemos estas metáforas).

Ahahahahaha

Beijinhos!

dani disse...

pestanudo:

obrigada pelo simpático comentário.
antes uma pedra rara, que uma pedra dura, certo?

volta sempre!

Dani disse...

querida companhia:

que seria da vida sem amor? pois eu espero mesmo ser ainda mais feliz, de amar como tu tão bem descreves. finalmente encontrei o amor que vem de dentro!

beijotas

Dani disse...

sandra:

um dia ainda vamos ganhar muuuuito dinheiro com os nossos cursos intensivos de metáforas.

haja rancor nesta vida!!!!! ihihihih

beijinhos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...